Páginas

Esta foi a maneira que encontrei de dividir com vocês minhas alegrias, emoções, meus anseios, dúvidas, questionamentos,.. enfim, dividir um pouco de mim, afinal, ser mulher, mãe e esposa, não é fácil e eu não vim com manual de instruções!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Pós aborto - voltar a rotina

Helloooo!!

Vou falar as coisas que vivi após a perda do bebê...

O mais difícil é contar aos outros o que aconteceu. As pessoas ficam desconcertadas e por incrível que pareça, as vezes precisamos "conforta-las". Engraçado né? Mas é a realidade. Nós não estamos preparados para a morte, independente se ela vem de forma repentina ou "avisada", como no caso de uma doença terminal. Simplesmente não estamos preparados e ponto!

Outra coisa engraçada é que no meu caso, algumas pessoas tentando me consolar dizem: 

*Nossa! Ainda bem que foi no começo né? 
*Poxa, sorte que você é forte e já passou por coisa pior!

dentre outras coisas... Gente! Queria mesmo encontrar essa fortaleza que algumas pessoas vêem em mim, sério! Mas enfim,..

Voltar a rotina também não é tão fácil assim... as pessoas nos olham com pena e se não falam, agem de forma estranha, até se acostumarem com a ideia rs

Já em casa, nós havíamos contato para as meninas sobre a espera do bebê, mas sinceramente não consegui contar a elas, principalmente para Manuela sobre o que aconteceu. Ela é muito emotiva e a perda da irmã que ela nem chegou a conhecer, é algo que mexe muito com ela e sempre conversamos a respeito. Estou disposta a falar, mas se ela chegar a perguntar, caso contrário, não sei se vou falar sobre.

É bem complicado lidar com tudo o que envolve o aborto em si, não é apenas o físico, mas o emocional, psicológico e social. É preciso lidar com essas 4 esferas e o apoio de outras pessoas é fundamental para que no final, a gente consiga levantar a cabeça, cuidar da ferida e seguir em frente!

Se você já viveu uma perda, conta pra mim!
Pode ser por aqui ou por email
coisasdamamaeblog@gmail.com
Vou adorar escutar a sua história <3

Até mais,


"nosso amor é como o vento: não posso ver, não posso tocar, mas posso sentir"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo! Deixe um recadinho. Adoro quando você comenta! =)